MUSEU CASA DO ANHANGUERA

O imóvel da segunda metade do século XVII é o único remanescente de casa bandeirista urbana. Foi tombado pelo Iphan – Instituto do Patrimônio Histórico Nacional, em 1958 e transformado em Museu Histórico e Pedagógico “Casa Anhanguera” em homenagem ao bandeirante Bartolomeu Bueno da Silva “O Anhanguera”, nascido em Santana de Parnaíba. Com paredes estruturais em taipa de pilão, a edificação possui grande valor histórico e arquitetônico. (agendamentos no CINTUR)

Local: Largo da MAtriz, 09 - Centro Histórico
Horário de funcionamento: terça a sexta das 8h00 às 17h00 Sábado, domingo e feriados: das 11h às 17h
IGREJA MATRIZ DE SANTA ANA

Considerada o marco mais importante da cidade, a construção do século XIX, em estilo eclético, possui piso em canela preta e altares que acompanham a antiga liturgia, anterior ao Concílio Vaticano II.

Local: Largo da Matriz, s/n
Funcionamento: das 8h00 as 17h
Missas: segunda a sábado – 19h / domingo – 11h e 18h30
CASARÃO “MONSENHOR PAULO FLORÊNCIO DA SILVEIRA CAMARGO”

O sobrado construído por volta do século XVII e tombado pelo IPHAN em 1958, é um exemplar típico das construções paulistas com paredes estruturais em taipa de pilão e coberta com telhas capa canal, portas altas com bandeiras e balcões com vestígios de muxarabi. (agendamentos no CINTUR)

Local: Largo da Matriz, 19/25 – Centro Histórico
Horário de funcionamento: terça a sexta das 8h00 às 17h00 Sábado, domingo e feriados: das 11h às 17h
CASA DO PATRIMÔNIO

Construída no século XVII, o imóvel é remanescente do Mosteiro de Nossa Senhora do Desterro, erguido em terras doadas aos Beneditinos pelo Capitão André Fernandes. Restaurado em 2003 pela Oficina Escola de Artes e Ofícios, é considerado um laboratório de técnicas construtivas (taipa de pilão, adobe e forro de caniço).  

Local: Largo São Bento, 80 – Centro Histórico
Fone: 4154-6114 (agendamento no Cintur)
CONJUNTO ARQUITETÔNICO

Maior conjunto arquitetônico tombado e preservado do Estado de São Paulo, possui 209 edificações que remetem a quatro séculos de história, possibilitando uma leitura do processo de colonização e evolução dos usos e costumes paulistas. As casas térreas e os sobrados foram construídos no alinhamento da rua, geminados e com beirais pronunciados como medida de proteção da taipa.
MONUMENTO AOS BANDEIRANTES

Concebido para resgatar a história da cidade possui, formas atuais promovendo a fusão entre o passado e o futuro. Está posicionado na entrada principal da cidade e retrata a saga bandeirista, uma justa homenagem ao bandeirante, ao índio e ao negro, etnias que contribuíram para tornar o Brasil um país gigante como sua gente.

Local: Estrada dos Romeiros
MONUMENTO A FREI AGOSTINHO DE JESUS

Inaugurado em 26 de julho de 2001. A cidade presta uma homenagem singular a este grande artista e religioso brasileiro, um dos precursores da chamada arte barroca colonial. Frei Agostinhoviveu em Santana de Parnaíba de 1645 a 1651, destacou-se na produção de estatuária sacra em terracota (barro cozido), representação da arte bandeirante. A maior parte de suas obras foi criada para as congregações beneditinas e podem ser apreciadas no Estado de São Paulo e no Rio de Janeiro. A estátua é uma obra de Murilo Sá Toledo, artista parnaibano, e pode ser apreciada no Largo São Bento – local originário do Mosteiro Beneditino.  

Local: Largo São Bento
MONUMENTO A SUZANA DIAS

Inaugurado em 2001. A cidade presta uma homenagem a Suzana Dias, nascida no século XVI, mameluca (ascendência índia e portuguesa), filha de Lopo Dias e Beatriz, neta do cacique Tibiriçá. Suzana Dias fundou a cidade, juntamente com seu filho André Fernandes.

Local: Largo da Matriz (em frente à Igreja Matriz Santa Ana)
CINE TEATRO CORONEL RAYMUNDO

Espaço de arte existente desde o final do século XIX, que fez e faz parte das tradições parnaibanas, conhecido também como Cine Parnahyba ou Parnaíba Cinema, também foi palco de apresentações teatrais. A sua criação está ligada a um grupo de teatro amador que, em 1891, fundou a Sociedade Benemérita Recreativa Dramática Particular Parnahybense, com objetivos culturais, voltados principalmente para as artes cênicas e filantrópicas. O teatro recebe o nome em homenagem ao patrono responsável pela doação do terreno onde foi construído o prédio. No final da década de 60, o local abrigou a empresa de couro Lenhart, por quase 10 anos. Por não possuir recursos próprios e o prédio necessitar de urgentes reformas, a Santa Casa de Misericórdia desativou o prédio na década de 90. Por iniciativa da Prefeitura de Santana de Parnaíba, após um período de 18anos fechado, foi entregue novamente à população, em 2008, totalmente restaurado. Atualmente, é palco de várias atividades culturais.

Local: Rua Suzana Dias, 300 – Centro Histórico
Fone: (11) 4154-4447
ANTIGA SEDE DA CÂMARA MUNICIPAL DE SANTANA DE PARNAÍBA

A Câmara Municipal de Santana de Parnaíba foi instituída em 1625 pela família Fernandes. É a sétima mais antiga do Estado de São Paulo. Em 1911, a sede oficial foi construída pelo prefeito da época, Coronel Raymundo. Em 2008, após 97 anos, a Câmara ganha um novo edifício, localizado no bairro vizinho. A sede da antiga Câmara passa a ser a sede da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, mantendo o antigo plenário e a galeria de ex-Prefeitos, com o objetivo de mostrar ao visitante um pouco da história do Legislativo de Santana de Parnaíba.

Local: Largo da Matriz, 63 – Centro Histórico
Fone: (11) 4622-8700
CORETO MAESTRO BILO

Construído em 1892, possui grades férreas (representando claves de sol) que foram transportadas por navios ao porto de Santos, por trem para Barueri e em carros de boi para Santana de Parnaíba. É um dos mais belos monumentos históricos da cidade. Seu piso era de assoalho e o porão oco. Em 1963, foi aterrado, reformado e diminuído em 60 cm de altura, preservando seu gradil original e o restante da arquitetura. O coreto homenageia o maestro parnaibano Severino Dóglio, conhecido popularmente como “Bilo”, responsável pela Corporação Santa Cecília. Continua sendo palco de apresentações musicais e é considerado o cartão de visitas da cidade, juntamente com a Igreja Matriz, o Casarão e o Museu Anhanguera.  

Local: Praça 14 de Novembro, S/Nº       
DELEGACIA DE POLÍCIA DE SANTANA DE PARNAÍBA

O prédio que foi construído em 1982 e pertencia ao Governo Estadual, já abrigou a Câmara Municipal, no início do século XX. Em estilo neoclássico possui desde a sua construção um sino pendurado sobre a bandeira da porta principal que era utilizado para dar o toque de recolher às pessoas que estavam na rua, mantendo assim o silêncio da Vila e, posteriormente, da cidade. Hoje é apenas uma peça decorativa.  A Delegacia já passou por alguns processos de restauro. Em 2004, o prédio foi ampliado, ganhando uma edícula ao fundo, agregando banheiros, área de serviço e mais uma cela. Atualmente, funciona como Posto de Atendimento da Guarda Municipal Comunitária.

Local: Largo da Matriz, 77 – Centro Histórico